Lesões músculo-esqueléticas

Segundo o decreto-lei, a definição de fisioterapia é: “A fisioterapia centra-se na análise e avaliação do movimento e da postura, baseadas na estrutura e função do corpo, utilizando técnicas específicas com base essencialmente no movimento, nas terapias manipulativas e em meios físicos e naturais com a finalidade de promoção da saúde e prevenção da doença, da deficiência e da incapacidade, e de tratar ou reabilitar utentes com disfunções de natureza física, mental de desenvolvimento ou outras incluindo a dor, com o objetivo de ajudá-los a atingir a máxima funcionalidade e qualidade de vida.”

___________________

 

O profissional de saúde habilitado para prestar cuidados de fisioterapia é o fisioterapeuta que tem como principais objetivos melhorar, manter ou reabilitar movimentos e/ou funções, que devido ao envelhecimento, doenças, lesões ou dor, podem ficar ameaçados.

 

Em que situações é que a fisioterapia intervém?

A intervenção da fisioterapia pode dividir-se em três grandes áreas: Músculo-Esquelética; Neuromuscular e Cardio-Respiratória. A área de Músculo-Esquelética integra lesões e/ou disfunções com origem na parte óssea, muscular ou tendinosa, nomeadamente, fraturas, tendinites, entorses, reabilitação após aplicação de próteses, entre outras. A área de Neuromuscular compreende doenças do foro neurológico, como por exemplo AVC’s (Acidente Vascular Cerebral), Parkinson, Alzheimer, entre outras. A área de Cardio-Respiratória compreende diversas patologias, nomeadamente a asma, DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica), bronquiolites, pneumonias.

A fisioterapia pode também intervir em áreas mais específicas (casos oncológicos, disfunções génito-urinárias) e também numa vertente estética.

 

Benefícios da fisioterapia
O bem-estar físico, psicológico e emocional é uma das grandes premissas da fisioterapia. É impossível olharmos para um indivíduo e analisarmos apenas uma destas valências, uma vez que somos um conjunto de experiências e vivências, e não apenas uma máquina. Desta forma, a fisioterapia apresenta-se como uma mais-valia na reabilitação física e psicológica. Para além dos benefícios que a fisioterapia pode trazer no tratamento de lesões ou patologias, atualmente é vista como uma forma de prevenir inúmeras disfunções ou enquanto meio de evitar futuros agravamentos de situações pré-existentes. A diminuição da dor, o aumento da mobilidade, a melhoria na realização das atividades de vida diária, o aumento da força, a maior tolerância ao esforço e a melhoria de posturas são alguns exemplos dos benefícios que a fisioterapia oferece.

 

Em Portugal
Existe uma vasta oferta de clínicas de fisioterapia, mas isso não significa que se pratique em todas essas clínicas de forma igual. Hoje em dia, as dificuldades socioeconómicas são demasiado evidentes, o que leva a população a procurar as soluções mais acessíveis, ignorando o fator qualidade. Apesar destes fatores tão limitativos, penso que as pessoas devem ser cada vez mais exigentes com a sua saúde e procurar as soluções possíveis, tentando sempre obter cuidados de qualidade. Um dos fatores mais importantes para esta ausência de qualidade é a falta de profissionais qualificados existentes nas clínicas. Um fisioterapeuta é um profissional de saúde, licenciado e credenciado, detentor de uma cédula profissional emitida pelo Ministério da Saúde. Infelizmente, muitas pessoas não atribuem a devida importância à fisioterapia, porque já tiveram uma má experiência ou porque quando realizaram tratamentos não obtiveram os resultados pretendidos, o que contribui para que a fisioterapia não seja devidamente valorizada.

Duarte Santos
Fisioterapeuta
Clínica FisioFalantes
ft.duarte.santos@gmail.com