Numa altura em que celebro 50 anos de existência, meio século… sinto uma enorme vontade de agradecer à vida por tudo aquilo que me deu e ensinou. E não me refiro apenas às coisas boas, mas também às menos boas, pois foi com estas últimas que aprendi as mais sábias lições.

 

Talvez fosse interessante que o leitor o fizesse comigo, agradecendo também, por tudo aquilo que experienciou e aprendeu. Assim, o sentimento de gratidão que emanaremos vibrará mais forte e o reconhecimento por este nosso acto será maior, trazendo a cada um de nós enormes benefícios.

 

Acredito que tudo aquilo que exteriorizamos nos regressa várias vezes multiplicado e por isso, quando manifestamos gratidão pela vida, reconhecemos a sua perfeição e desta compreensão resultam inúmeras bênçãos.

A intenção é agradecer não apenas pelas ajudas que sempre recebemos, mas principalmente por aqueles momentos difíceis, em que achávamos que não íamos ser capazes, mas fomos, em que pensávamos que não íamos conseguir, mas sem saber como, ultrapassamos os nossos próprios limites! São, sobretudo, estas situações que nos fazem crescer interiormente, que nos tornam corajosos, que nos fazem acreditar que a vida não é obra do acaso, que estamos aqui para cumprir uma missão, qualquer que ela seja, e que sempre que avançamos para fazer aquilo que a vida nos pede ou abrimos os braços para acolher aquilo que a vida nos dá, de bom e de menos bom, recebemos incomensuravelmente, isto é, somos recompensados de inúmeras formas. A vida retribui sempre tudo aquilo que nela colocamos desinteressadamente e apenas com o objectivo de a servir.

 

Comecemos, então, por agradecer à família onde nascemos e o amor que recebemos de quem nos criou, de quem tratou de nós, de quem nos amou e esteve por perto e mesmo que alguns de nós, nalguns momentos, possam ter sentido falta desse amor, foi também a sua ausência que nos levou a amar mais intensamente sempre que a oportunidade se apresentou.

Devemos também agradecer àqueles que cá estiveram antes de nós e que nos abriram caminho para tanta coisa, fazendo inúmeras descobertas, tornando a nossa vida bem mais fácil e confortável.

A nossa gratidão precisa ainda de ser direccionada para um planeta criado com exímia perfeição, que tudo providencia para que nada do que é essencial nos falte.

 

Façamos um agradecimento a todas as pessoas que cruzaram a nossa vida e a enriqueceram das mais diversas formas; a todas as lições que com elas aprendemos. Foi certamente nessas interacções que compreendemos o nosso valor, que medimos a nossa força, que fomos buscar o que de melhor temos dentro de nós. É importante reconhecermos que, mesmo vivendo momentos de desconforto e tensão, aprendemos valiosas lições.

 

Façamos um agradecimento especial a todos os nossos familiares e amigos com os quais partilhamos a nossa vida, pois cada um deles desempenha um papel fundamental no nosso crescimento espiritual.

Devemos ainda agradecer pelas coisas que não tivemos e desejamos, pois elas foram o motor para lutarmos de forma incansável e concretizarmos os nossos sonhos. Graças a este esforço, hoje, certamente que nos sentimos mais confiantes na vida e na nossa capacidade de ultrapassar limites e realizar objectivos.

 

Agradeçamos por todos os ciclos que se fecharam, por todas as situações que chegaram ao fim, boas ou más, porque foi o facto de se completarem que permitiram que novas etapas e desafios surgissem e, mais uma vez, nesta completude houve aprendizagem e evolução.

ZenEnergy69_13

Artigo da Zen Energy Nº 69 (Outubro de 2014)

 

Agradeçamos as dores que sentimos, as mágoas que algumas experiências nos causaram, porque foram essas vivências que nos tornaram mais fortes e nos obrigaram a abrir as portas do coração.

Agradeçamos pela forma como a vida sempre nos conduz, obrigando-nos a passar por experiências que são necessárias à nossa evolução e apelando permanentemente ao amor mais alto.

Por último, agradeçamos por cada dia que amanhece, oferecendo-nos a possibilidade de escolha e certifiquemo-nos que fazemos a escolha certa para cada um de nós, aquela que nos torna verdadeiramente felizes.

 

Com gratidão.