Recebi uma excelente notícia, uma amiga e paciente está inesperadamente grávida, aos 40 anos.

Não, não tenho responsabilidade nenhuma, pelo menos, desta vez! Felizmente, durante o meu percurso tenho apoiado várias mulheres com dificuldade em engravidar, e já tenho alguns ‘afilhados’ que continuo a acompanhar nesta ‘viagem’ e outros a caminho. Mas, isto da fertilidade tem muito que se lhe diga, é assunto para outro artigo!

 

Agora, temos uma grávida surpresa, não é a primeira gravidez, mas, hoje em dia, poderia ser e com todo o sucesso, graças ao avanço e excelente acompanhamento médico que temos. O acompanhamento naturopático tem a ver com uma forma de estar na vida e, neste caso, é mais que opcional, é um excelente apoio, eu diria indispensável.

Quando não existe uma preparação da gravidez temos de verificar como está o estado nutricional da gestante e, neste caso, é uma ferramenta muito útil, a análise quântica para verificar o perfil vitamínico, mineralograma, aminograma, pesquisa de metais pesados, etc. Identificar possíveis carências de forma a suplementar adequadamente. A quântica permite ainda ir acompanhando o sistema hormonal e as suas oscilações para, caso necessário, darmos um apoio homeopático na sua estabilização. Verificar pela anamnese e exame iridológico se todo o organismo, órgãos e sistemas, estão a funcionar devidamente para o bom desenvolvimento do feto e saúde da gestante.

 

Cuidados essenciais

Uma das particularidades numa gravidez tardia é que existe maior probabilidade de o organismo da mãe ter um historial clinico mais complexo, com algumas patologias e talvez polimedicado. Quanto aos medicamentos convencionais continua a ser monitorizado por quem deve, pelo médico. Quanto aos naturais, convém mesmo consultar um técnico para saber se pode e deve continuar a tomar. Existem algumas plantas abortivas e/ou que podem trazer consequências ou mal formações para o feto, nada melhor que alguém que saiba acompanhar devidamente neste aspecto.

Os cuidados básicos, apesar de essenciais, já todos os conhecemos, mas quero destacar o cuidado que devemos ter com os produtos que utilizamos diariamente, de higiene pessoal ou doméstica. Cada vez mais, detecto presença de substâncias tóxicas e metais pesados no organismo das pessoas e eles estão presente em tudo o que normalmente temos em nossa casa. Quando um organismo está com o sistema de desintoxicação a funcionar devidamente, ele próprio se encarrega de eliminá-los, mas nesta fase temos à nossa responsabilidade uma nova vida pura e vulnerável, portanto cuidados redobrados.

 

Produtos biológicos e orgânicos

Optei por começar a substituir tudo o que é possível por produtos biológicos e orgânicos ou com o mínimo de substâncias tóxicas, sem grandes fanatismos. Ainda estou em processo, mas passa muito pela opção e atenção aos rótulos ou para quem não tem tempo ou paciência para escolher as marcas, em vez de estar a ler rótulos. Mas, isto também é assunto que chegue para outro artigo. Para já, o vinagre, o limão e o bicarbonato de sódio também são excelentes opções, e claro as luvas. Alegre-se, não tem de andar com o cabelo branco, pois já têm excelentes produtos naturais de coloração e, sobretudo, tão práticos como todos os outros no mercado.

 

Atenção. Não deve utilizar!

  • Artemísia;
  • Sene;
  • Canela;
  • Noz-moscada;
  • Sementes de salsa;
  • Sementes de aipo;
  • Curcuma;
  • Ginseng;
  • Verbena;
  • Tussilagem;
  • Tomilho;
  • Sálvia

 

Alimentação

A alimentação deverá ser o mais diversificada possível, fresca, nutritiva, biológica e orgânica. Comida natural que vem da Terra, da Natureza, com o mínimo de agrotóxicos possível, sempre de forma segura claro, de um fornecedor de confiança.

Os legumes e vegetais devem ser pouco cozidos e, de preferência, a vapor, uma vez que altas temperaturas e cozer por demasiado tempo faz com que percam o seu teor nutritivo, vitaminas e minerais, como a vitamina C e E, essenciais na prevenção da pré-eclampsia.

Lave bem os alimentos e pode até colocar alguns minutos de molho em água com umas gotas de vinagre.

Durante a gravidez, evite o consumo de carnes vermelhas, muito menos mal passadas, uma vez que contêm maiores quantidades de toxinas, hormonas e antibióticos, especialmente fígado, devido ao seu alto teor de vitamina A, para não falar do grau de toxinas retido no tecido.

Nesta fase da vida da mulher, a atenção para o aumento de peso deve ser redobrada, o sistema hormonal normalmente tem mais dificuldade de estabilização, não ajuda nem no peso nem na parte emocional. Em geral, todo o organismo tem tendência para ir diminuindo o metabolismo, portanto, a máxima «não comer por dois» ganha uma importância ainda maior. Uma vez que a maior parte das fomes não é por necessidade biológica, mas ‘fomes emocionais’ aos 40 é ainda mais importante o acompanhamento para conseguirmos estabilizar o organismo.

Esta não é a altura de fazer dietas hipocalóricas, mas seguindo uma alimentação mais orgânica, sem alimentos processados e refinados, bolos, bolachas, massas, doces não naturais, gelados, de certeza, que não faltam os nutrientes nem à mãe nem ao bebé e estarão ambos muito mais saudáveis.

Quando olhar para a comida e alimentos, deixe a fome emocional ver e diga-lhe «obrigada, mas agora não preciso de ti» e olhe novamente com a inteligência que todos nós temos de escolher alimentos que nos fazem realmente falta e que nos vão nutrir e dar a saúde e a vitalidade que ambos necessitam. Coma de forma consciente, não perca o seu poder pessoal, não deixe que seja a comida a controlá-la a si, seja livre!

 

Homeopatia

É o melhor amigo de muita gente, mas ainda mais das grávidas. É essencialmente a homeopatia que nos permite apoiar tudo o que sejam alterações já existentes ou que surjam durante a gravidez, uma vez que, nesta fase, grande parte da medicação química e fitoterapia não pode, ou não deve, ser tomada.

Obstipação, enjoos, vómitos, constipações, gripes, diarreias, sistema emocional e nervoso, e sistema hormonal é a nossa grande estrela, que brilha especialmente neste último que tanto mexe connosco. Durante toda a vida, quanto mais na gravidez, e após a sua recuperação. Como mulher e terapeuta, estou duplamente grata a esta maravilhosa ferramenta!

 

Incluir diariamente na alimentação

  • Fruta fresca e sumos;
  • Abacate;
  • Frutos secos;
  • Ameixas, Figos, Damascos;
  • Sementes;
  • Oleaginosas (à excepção do amendoim);
  • Cereais integrais;
  • Legumes frescos bem lavados;
  • Peixes frescos;
  • Mel e melaço;
  • Gengibre.

Florais de bach

  • WALNUT Juglans regia

É um floral que deve ser tomado durante toda a gravidez e mesmo após o parto, para bem-estar tanto da mãe como do feto. Ajuda na adaptação às mudanças, neste caso, a própria gravidez, as mudanças no corpo, as mudanças que acarreta a vinda de um filho a todos os níveis e, ao mesmo tempo, ajuda o feto na adaptação aos vários estágios do seu desenvolvimento à transição do parto e adaptação ao seu novo mundo neste plano.

  • RESCUE REMEDY

É um excelente apoio para emergências e para o próprio parto que não deixa de ser um momento ‘traumático’, mas muito feliz. Notícias difíceis durante a gravidez, acidentes, quedas, até mesmo como preparação para um evento importante que implique alguma ansiedade. Pode ser tomado de forma a reduzir o impacto, tanto na mãe como no feto.

 

Terapia sacro-craniana

Uma das grandes vantagens nesta terapia é o criar espaço, portanto, nada mais adequado nesta fase da vida, ambos agradecem!

A sacro-craniana promove o relaxamento e alívio de tensões dos tecidos e parte óssea, de forma não invasiva. Ajuda na adaptação do corpo, tanto a nível estrutural como emocional nas várias fases de transição. Todos os líquidos passam a circular de forma mais livre e sem bloqueios, de forma a distribuir e nutrir devidamente todo o organismo e o feto.

É uma terapia extremamente eficaz e relaxante, especialmente adequada para esta fase.

 

Exercício físico

Pode e deve fazer exercício físico regular e moderado.

Uma pessoa que esteja habituada a praticar determinado tipo de exercício, mesmo que seja intenso, pode continuar de forma equilibrada, sempre com cuidado extra no primeiro trimestre.

Existem algumas particularmente benéficas, das quais destaco: caminhada, natação, yoga e pilates. E, ainda, aconselho a manter uma vida sexual saudável, sendo esta a semente resultante de um acto de amor. Continue a fazer amor, é a mesma vibração que o trouxe à vida, é uma vibração que reconhece com gratidão e relembra este ser de que ele sabe muito melhor que nós, e que nos esquecemos com tanta facilidade na vida diária, a coisa mais importante que existe, o amor! Amem-se, amem-no, desde o primeiro momento. Este será o melhor e maior ensinamento que lhe poderão dar algum dia. E facilita imenso a dilatação e o parto natural! Boa! Só vantagens.

 

Ferro, ácido fólico, vitamina C, B12 e Histidina

É a combinação perfeita para a boa absorção de cada um deles.

O ferro não pode ser sintetizado pelo organismo e muitos elementos competem com a sua absorção e, nesta fase, a necessidade é acrescida, portanto deve ser suplementado. Na sua forma natural, não sintetizados quimicamente, tem a vantagem de não contribuir para a tão habitual obstipação na gravidez.

O ácido fólico é essencial nas primeiras semanas para o desenvolvimento do cérebro e espinal medula do feto, a insuficiência pode levar a lesões e mal formações. No entanto, mulheres com epilepsia ou a fazer medicação anticonvulcionante devem procurar orientação profissional.

Durante a gravidez, evite multivitamínicos que contenham vitamina A.

 

Enjoos e azia

É dos sintomas mais comuns, mas existem soluções que funcionam muito bem.

Evite usar locais com cheiros fortes.

Coma várias vezes por dia, refeições ligeiras, também para evitar a azia, não se sente ou deite logo depois das refeições, não beba durante as refeições, a não ser uma pequena chávena de chá quente digestivo, como funcho, erva príncipe, hortelã-pimenta ou lúcia-lima.

 

Gengibre

Pode cortar umas fatias fininhas e colocar dentro da garrafa de água. Em rebuçados ou cristalizado para ir chupando ao longo do dia.

Bolachas ou biscoitos aliviam bastante a náusea. Tenha sempre na cabeceira da cama para o enjoo matinal.

 

Obstipação

Beba bastante água, faça exercício moderado todos os dias. Sente-se na sanita para evacuar com um banquinho debaixo dos pés, uma vez que é uma posição mais próxima da ideal anatomicamente.

Inclua na sua alimentação mais frutas e legumes frescos, ameixa, figo e damascos frescos e secos.

 

Seres da nova era

As gerações anteriores foram essenciais para chegarmos a este ponto onde estamos, cada ser humano desempenhou o seu papel da forma necessária, mas a verdade é que estamos numa mudança de consciência e de ‘formiguinhas trabalhadoras’, passámos a ganhar a consciência do nosso valor indispensável à evolução da Humanidade, descobrimos o nosso imenso poder interior, poder criativo, poder de modificar as nossas vidas e de escolher o que queremos vivenciar.

Ora, estes novos seres vêm ao mundo neste contexto e vêm ajudar-nos a efectuar as mudanças de estruturas mentais e sociais que nos têm servido por muitos anos, foram muito úteis, mas já não nos servem. Para haver espaço para o novo tem de haver agitação, muitas vezes mal-estar para haver necessidade da mudança, destruturação do antigo, e aí poderemos reconstruir.

Muitas vezes, isto implica fases complicadas. Em consultório e a nível pessoal tenho acompanhado grandes crises familiares, onde existem estas crianças da nova era, agitadores de consciência. Tenho aprendido imenso com eles, seres extraordinários que estão a fazer o seu papel por muito que nos custe. Eles vieram para nos ajudar a mudar. Inclusivamente, em relação a estes seres especiais que vêm nesta altura, com a vantagem que aos 40 a maturidade emocional e espiritual é completamente diferente, não foi por acaso que eles vieram agora!

Artigo publicado na Zen Energy Nº76 (edição de Maio de 2015)