No passado dia 19 de Junho tomou posse o novo Rei de uma Espanha dividida por crenças, partidos e regiões. Assumiu o título de Felipe VI, continuador tardio de uma dinastia filipina de más recordações para Portugal. Mas, a História escreve-se todos os dias e hoje vamos analisar numerologicamente esta nova personagem histórica, não discutir política.

 

Analisemos a sua data de nascimento:

30/1/1968 = 28 = 1

3   1   6

3-1 = 2

6-3 = 3

3-2 = 1

6-1 = 5

Karma Acumulado: 11

(Karma de Relacionamentos)

O dia de nascimento de Felipe mostra-o como uma pessoa criativa, com boa capacidade de comunicação e que gosta de estar em ambientes alegres, não apreciando demasiadas regras, o que poderá ter sido difícil na sua educação como herdeiro do trono. Teve contudo um arrojo de libertação ao escolher para companheira uma pessoa um pouco afastada das normas, divorciada e jornalista. Felipe já tinha tido outros envolvimentos que foram recusados pela Casa Real, mas desta vez impôs a sua vontade, tal como o seu Número de Vida lhe pedia. De facto, o seu propósito de Vida é 1, mostrando que na vida presente deverá saber afirmar a sua vontade e saber o que quer. Todavia, o 28 que representa a soma completa da data de nascimento, mostra algumas dificuldades em impor-se, pois prefere a harmonia à discórdia e assim é possível que recorra a manipulações mais ou menos conscientes, de modo a conseguir levar avante as suas ideias sem confrontos directos.

 

Vidas passadas

De vidas passadas traz padrões de vidas dissolutas, irresponsáveis e provavelmente com vícios, não permitindo que lhe impusessem regras, pois queria viver em total liberdade. Faltou-lhe rumo, caminho definido e vontade de percorrê-lo, tendo por isso criado um karma de relacionamentos. Quem traz este karma tem muitas situações para reequilibrar na vida que vem viver, pois as suas atitudes irresponsáveis em vidas passadas provocaram certamente muita infelicidade para outras pessoas, sendo necessário fazer essa compensação. Ou seja, o que a vida actual pede a Felipe é que ele seja o oposto do que foi anteriormente.

Assim, é expectável que ele seja um marido exemplar, ao invés de seu pai. Do ponto de vista do cumprimento dos seus deveres como monarca, é também de esperar que tenha uma maior consciência do que o pai, não indo caçar elefantes quando o país vive dificuldades económicas.

 

Padrões kármicos

Na verdade, quando se trazem padrões kármicos fortes, como é o caso de Felipe, normalmente a pessoa ou continua nesse mesmo registo ou se coloca no polo oposto, pois é raro encontrar-se o meio-termo.

Felipe é muito centrado em si próprio e por isso lida mal com imposições, a não ser aquelas que aceite como seu dever. O seu nome de origem, Felipe Juan Pablo Alfonso de Todos los Santos de Borbón y Grecia, soma 226= 10 = 1, sendo portanto igual ao seu Número de Vida. Existe assim um reforço de autoridade e do exercício da vontade, o que mostra alguma tendência para uma severa rigidez, o que foi certamente reforçado pela educação que teve e pelos seus anos em academias militares. Todavia, existem também muitas energias de Água no seu mapa, o que mostra que prefere a via diplomática ao conflito aberto. Esta poderá ser uma boa forma de lidar com os separatismos regionais e outras opções políticas que se opõem à monarquia.

Um homem que mostra firmeza

Felipe não parece, contudo, ser uma pessoa que se deixe levar facilmente por influências externas, pois as suas energias de 1 mostram bastante firmeza. Diplomacia não é cedência e Felipe não parece ser uma pessoa que se deixe levar por facilitismos nem por medos.

Não possui, no entanto, o carisma de seu pai, que tem o enorme mérito paradoxal de, sendo rei, ter devolvido a democracia ao país. Vejamos a data de nascimento de Juan Carlos:

5/1/1938 = 27 = 9

A energia do seu Número de Vida mostra uma visão muito mais ampla e universalista do que a de Felipe, por isso é também mais cordial, mais aberto e mais naturalmente simpático, o que igualmente está no seu dia de nascimento. Felipe é bem mais contido, mas aquilo que no pai é natural nele poderá ser trabalhado, e assim vir a ser o rei de que a Espanha precisa.