O inverno chegou e realmente o tempo não está animador para a maior parte dos portugueses, que gostam de Sol, praia e calor… no entanto, não podemos esquecer que, nesta fase, apesar dos corpos andarem mais escondidos com casacos, golas altas, gorros e cachecóis, é fundamental cuidarmos de nós nos 365 dias do ano. Faça frio ou faça calor, a nossa saúde deve ser ‘alimentada’ e, neste caso específico, diria melhor: hidrate a sua saúde este inverno!

 

Nesta altura do ano, o consumo de líquidos frescos não é o que mais apetece e, por isso, é importante arranjarmos alternativas hidratantes para que o nosso organismo receba aquilo de que, efetivamente, necessita para funcionar em plenitude e em equilíbrio.

 

A água, um bem essencial à vida

A água é um bem essencial à vida e precisamos dela em quase todas as funções do nosso organismo, das mais simples às mais complexas. A sua atuação vai desde a lubrificação ocular, à saliva que nos ajuda a formar o bolo alimentar e a deglutir, ou ao meio aquoso em que o sangue e a linfa transportam os seus elementos ou os próprios sucos gástricos. Estes são apenas alguns dos poucos exemplos entre muitos outros que justificam o facto de mais de 50% do nosso organismo ser constituído por água.

 

Sugestões

Existem alguns truques que nós, nutricionistas, partilhamos em consulta, a fim de ajudar na organização e na implementação da rotina do consumo de água. São sugestões simples que ajudam a lembrar, como por exemplo:

  • Sendo que cada copo médio tem cerca de 200 ml, o consumo recomendado de 1,5 l de água ao longo do dia equivale a cerca de 7-8 copos. Se os distribuir em momentos estratégicos não terá de se obrigar a beber água sob pressão. Opte por beber um copo de água em jejum, um copo de água antes das refeições principais e um outro antes de se deitar. Só com estes terá mais de metade dos objetivos garantidos.
  • Utilize os alarmes ou aplicações do seu telemóvel para o lembrar de beber água ao longo do dia. 8 Lembretes = 8 copos de água.
  • Tenha uma garrafa com água ao pé de si. Ter água disponível é meio caminho andado para se ir hidratando de forma regular.
  • Aromatize a água de forma natural, utilizando especiarias (como, canela ou anis estrelado), fruta fresca (como, morangos, limão, laranja ou abacaxi) ou ervas aromáticas (como, hortelã, manjericão ou alecrim). Se a água tiver um sabor agradável, será muito mais prazeroso.
  • Não esqueça o consumo complementar de alimentos hidratantes, como as frutas, legumes, gelatinas, sopas ou os sumos funcionais (ditos detox) de frutas e vegetais não açucarados.
  • Opte por infusões, chás ou tisanas, quentes ou mornas, não açucaradas.

 

O poder das plantas e ervas medicinais

Quando os dias estão mais frios, o nosso organismo tem de fazer um esforço suplementar para manter a nossa temperatura corporal. Nestas condições, o nosso metabolismo acaba por acelerar ligeiramente, que apesar de parecer ser uma excelente notícia, tem um revés da medalha. Dado que gastamos mais energia, também o nosso organismo nos solicita um aumento do consumo alimentar para compensar este dispêndio e, como tal, existe um aumento do apetite e a procura por alimentos mais calóricos e aconchegantes. Não é por nada que os pratos típicos desta altura são os estufados, as caldeiradas, os ensopados, ao contrário das saladas frescas do verão.

Se conseguirmos apostar em formas de nos ‘aquecermos’, sem termos necessariamente de acrescentar mais calorias, seria ótimo! A verdade é que podemos sempre recorrer aos alimentos termogénicos ou aos alimentos quentes. As infusões não açucaradas são uma excelente forma de nos hidratarmos, aquecermos e, ao mesmo tempo, descobrirmos o fascinante mundo do poder das plantas e ervas medicinais.

Para estes dias cinzentos, uma infusão que prescrevo com muita frequência nas minhas consultas, e que pode encontrar no meu último livro, Sopas, Saladas e Chás Detox, é a infusão de cavalinha e canela (ver caixa). Além de simplesmente delicioso, ajuda a drenar, a eliminar os líquidos acumulados e a controlar o apetite por doces!
Prepare de manhã ou de véspera e consuma pelo menos 1 litro ao longo do dia. Pode bebê-la quente, morna ou fresca.

 

Infusão de Cavalinha com Canela

Ingredientes:
3 Colheres de sopa de cavalinha
1-2 Paus de canela

1 l de Água

Modo de preparação:
Coloque num recipiente a cavalinha e os paus de canela e reserve (pode utilizar saquetas de cavalinha ou recipientes para infusões).
Ferva a água.
Depois de fervida, verta a água sobre os ingredientes e deixe repousar durante cerca de 10-15 minutos.
Retire os ingredientes com a ajuda de um coador.
Beba ainda quente, sem adição de açúcar, ou deixe arrefecer e beba ao longo do dia.

 

Artigo publicado na Zen Energy Nº 84 (edição de Janeiro de 2016)