Avizinha-se mais uma estação do ano que traz consigo mudanças climáticas próprias. É nesta altura que o sistema imunitário tem de estar devidamente preparado para aguentar e superar as adversidades vindouras.

 

A Terapia Japonesa Kampo é a terapia de eleição para fazer face a estas mesmas adversidades, em parte devido ao clima extremo que se sente no Japão e pela semelhança com o nosso clima. Por outro lado, pelo facto de os japoneses utilizarem esta Terapia, e outras, como modo de preparação para o tempo mais frio.
De acordo com pesquisas realizadas pela O.M.S., os japoneses são dos povos com maior longevidade no mundo. Porquê? Ninguém sabe exatamente. Apenas se sabe que, entre os inúmeros fatores, estão certamente a dieta e os cuidados de saúde, entre eles a medicina convencional extremamente avançada aliada à Acupuntura, à Moxibustão e, claro, à Terapia Kampo.

O que é a Terapia Kampo?
A Terapia Kampo baseia-se no estudo, desenvolvimento e promoção da Medicina Tradicional Chinesa no Japão a partir do século VII, mais exatamente a partir de
608 d.C., tendo este sistema de diagnóstico e tratamento se dedicado ao estudo das propriedades terapêuticas das ervas chinesas, coreanas e japonesas.
No Japão, a definição de Kampo é “arte de cura”, baseada no princípio de que
o organismo humano possui a inerente capacidade de se proteger, regular e curar a si próprio. Esta sabedoria inata é chamada “Força Vital” ou Ki.

Para que situações é aconselhada?
Dada a sua ampla aplicação e utilização
é especialmente indicada para o tratamento de todo o tipo de patologias, destacando-se no tratamento e prevenção de patologias cardiovasculares, no tratamento e prevenção da demência e Alzheimer, e no reforço do sistema imunitário, quer como prevenção quer como terapêutica. Têm também sido estudadas as propriedades terapêuticas de determinadas fórmulas como prevenção
e tratamento em variados tipos de cancro com resultados científicos animadores para a comunidade internacional. A Terapia Kampo é amplamente utilizada em doenças auto-imunes e alergias atópicas. A par da fitoterapia Japonesa (Kampo), é comum
o aconselhamento alimentar com produtos de origem oriental para a obtenção de melhores resultados terapêuticos.

Como funciona uma consulta?
A nível de diagnóstico são feitas perguntas ao paciente, é efetuado um diagnóstico de Kinesiologia aplicada e também é realizado um diagnóstico japonês Ryodoraku, bastante preciso, que indica quais os órgãos e meridianos que estão em deficit ou excesso de “Energia Vital Ki”, e aqueles que ocasionam um estado de doença.
Os órgãos, vísceras e meridianos analisados são pulmões, pericárdio, coração, intestino delgado, triplo aquecedor, sistema linfático, intestino grosso, baço e pâncreas, fígado, rins, bexiga, vesícula biliar e estômago. Com base nos resultados obtidos, é feita uma interpretação por parte do terapeuta Kampo e a prescrição dos fitoterápicos japoneses específicos para cada paciente e qual a dosagem para esse mesmo indivíduo.

 

Marco Vieira
vieiramarco7@gmail.com
966 333 455