No outro dia, enquanto falava com a minha amiga Renate, surgiu a questão, muito recorrente: afinal, o que é a saúde? É um corpo são ou uma mente sã? Ou um equilíbrio entre as duas coisas? Analisando melhor a questão, chegámos à conclusão de que é só um estado de espírito, pois muitas pessoas desenvolveram a capacidade de serem profundamente felizes e satisfeitas nas situações mais adversas. Outras, nunca conseguem, até nas situações ‘amigas’.

A maior parte das coisas boas que nos acontecem na vida, não pode ser vivida como garantida para sempre, nem mesmo a boa saúde. Mais cedo ou mais tarde, estas coisas são-nos tiradas, e, no final da nossa vida, teremos inevitavelmente de as deixar para trás. Ninguém vai de Ferrari para o outro mundo.

O que ganhamos a partir do nosso interior, o que aprendemos sobre nós mesmos, as qualidades que desenvolvemos à medida que seguimos pela vida ficarão sempre dentro de nós e acompanhar-nos-ão para sempre, apoiando-nos nos momentos de maior dificuldade. Se conseguirmos a felicidade interior, a nossa perspetiva será positiva, independentemente das circunstâncias.

Muitas vezes, podemos evitar doenças futuras ao termos um comportamento mais consciente sobre a nossa vida e a maneira como estamos a vivê-la, deixando-nos levar pelo ritmo e pelo fluir da vida, sem grandes expetativas, sem muito controlo, mudando os nossos pensamentos, transformando-os para que nos possam servir em vez de prejudicar.

Dalai Lama tem um texto que nunca me canso de citar:

«Os Homens perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem o dinheiro para recuperar a saúde. Por pensarem ansiosamente no futuro esquecem-se do presente, acabando por não viver nem no presente, nem no futuro. E vivem como se nunca fossem morrer… e morrem como se nunca tivessem vivido». Ninguém quer isso, pois não?

Os grandes sábios deste mundo sabem que aquilo que muda o rumo da nossa saúde e da nossa vida é a convicção de que cada pensamento cria o nosso futuro. Eles sabem que se conseguirmos criar saúde, harmonia e paz na mente, também podemos criar esses mesmos estados nos nossos corpos e nos nossos mundos. Eles sabem ainda que devemos o bem-estar e a nossa boa forma à maneira como levamos a vida.

Todos nós temos a intenção de desfrutar de cada momento das nossas vidas, o que é o nosso estado natural, mas que frequentemente boicotamos através de hábitos e crenças que nos desviam do nosso estado natural de saúde e felicidade.

A maior parte das pessoas não sabe como se comportar, que decisões tomar, como se organizar, ou o que comer, que alimentos evitar, quando lhes são diagnosticadas algumas doenças inesperadas. Nesta edição, vamos ensiná-lo a escutar o seu corpo a cada momento e a fazer as suas escolhas alimentares com mais amor e consciência, assim como, ajudá-lo a implementar os seus novos hábitos saudáveis.